Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lorpa quase-erudito

Escaninho quase tão oco como um ovo que não chocou.

Escaninho quase tão oco como um ovo que não chocou.

Nostalgia ao calhas - vaguear em terra batida.

Conheci a minha terra sem tapetes de alcatrão. Nos dias em que aprendia letras maiúsculas e minúsculas, diferentes entre elas não por premir um shift, as máquinas passeavam barulhos e cheiros estranhos pelas ruas da aldeia. Tudo era novo, especialmente o pavimento suave e menos poeirento. Os ténis colavam-nos ainda mais ao chão, como se aqueles novos caminhos nos quisessem segurar por ali e a gravidade não fosse competente para tal.

 

Hoje e sem motivo aparente, coisa na qual custo a crer, olhei demorado os caminhos da minha terra. Vi um alcatrão enfraquecido pelos anos com buracos e fendas, remendado. Disse para comigo que é esse o caminho de todas as coisas. Comparei as pessoas, os lugares e este bloco temporal a que chamamos de vida, às serpentes semi-negras que fazem deslizar rodas e pernas e patas, enfim... Vi a estrada de alcatrão como uma possível metáfora para o passar do tempo: fica gasta e velha, às vezes inutilizável e, por mais que pareça não ter fim, há sempre um corte que nos leva ao final da estrada.

 

Quando o pensamento mudava já de estação, lembrei-me da terra batida, escondida por baixo das toneladas de alcatrão. Do pó. Dos ténis sujos que faziam fumo quando batia os pés. Daquela terra batida que viu séculos de gente. Do cheiro desse pó dessa terra, molhado por chuva milenar. E aquela gota nostálgica de saliva agridoce, com tendência para o doce, causou o tal sorriso interno das recordações que julgávamos perdidas, mas que na verdade apenas vagueiam pelas nossas memórias mais profundas: as nossas terras batidas.

 

terra batida

 

17 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Citação da semana
When you have exhausted all possibilities, remember this: you haven't - Thomas Edison
Acompanha no facebook
Armado em fotógrafo
Malta ludibriada
Mesa de cabeceira

Manda vir com o lorpa
lorpaquaseerudito@gmail.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D