Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lorpa

Lorpa

Divagar devagar #5 - Saber ocupa lugar.

tree nature

 

Que sei eu de ti, sobreiro? Sei que és velho. És velho para a idade das pessoas. Para a idade dos sobreiros não sei. Viste o meu avô e o meu pai. Vês-me. Quem sabe não verás ainda um filho meu. E que sabes tu? Sabes o que precisas.

A mim, o que preciso não chega. Sou humano. Sabias que nós queremos sempre mais do que aquilo que precisamos? Sabias, claro. De 9 em 9 anos roubamos-te a pele, vendemo-la. E a ti, a ti não te dão nada. Nem de beber. Mas a tua vida continua. Sabes o que precisas.
Eu aprendi sobre ti, já te tinha dito?

Tens raízes? Sim. Buscas os nutrientes da terra com elas. Osmoses e mais outros processos misteriosos. É para isso que a água te serve.

Alimentas-te do sol? Sim. Fotossínteses, guardas energia.

Tens tronco e ramos e folhas? Sim. É por aí que corre a seiva. Xilemas e floemas e todas essas veias que já não me recordo de aprender.

Mas... De que me vale saber tanto sobre ti? Saber tanto e, ainda assim, saber-me a nada.

 

Fazes o que é preciso. Sabes o que precisas. Nós não, queremos sempre mais.

Mais. Mais porque sim. Somos grandes. Sabemos tudo, ou julgamos. E esse tudo nunca chega. Nunca ocupa lugar.

A não ser no mundo. No mundo em que dás um passo e tropeças num cancro. Onde o ar tem cancro, onde a água tem cancro. Ninguém fala de cancro dos pensamentos. Estamos muito bem, sabemos tudo. Tantas ideias geniais, tanta sabedoria acumulada.

Olha tu a fazeres a fotossíntese, é só energia a acumular em ti, sobreiro. O meu avô nunca soube que tu fazias isso. Ajudou-te a vir ao mundo, qual ignorante do funcionamento do teu sistema. Talvez fosse magia, fazer nascer tanta coisa nesta terra.

Mas nós é que estamos bem. Sábios. Somos grandes.

E agora, se me permites, fico aqui à tua sombra que está calor. O Sol a esta hora é terrível: emite radiações UV perigosas que provocam cancro da pele. Em ti não, mas tu não sabes nada. A não ser o que precisas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

6 comentários

Comentar post